Notícias

Saiba como evitar o câncer colorretal, um dos que mais comuns entre os brasileiros 

Por Jacqueline Moura/Itatiaia, 04/09/2020 às 15:58
atualizado em: 06/09/2020 às 16:16

Texto:

Estimativa do Instituto Nacional de Câncer (INCA), aponta que 40.990 pessoas terão câncer colorretal no Brasil, neste ano, sendo que 20.520 casos serão em homens e 20.470 em mulheres. O número de mortes pode chegar a quase vinte mil. 

Segundo o médico proctologista do Hospital Felício Rocho, Rodrigo Almeida, uma característica importante desses tumores é que a maior parte origina de pequenas elevações na parede do cólon ou do reto. Essas anomalias crescem lentamente e às vezes levam anos para se tornarem tumores. 

A exemplo de outros tipos de câncer, quando mais cedo for a descoberta da doença, maiores são as chances de cura . “Quanto mais precoce o tratamento, menor a agressividade e o tempo de tratamento, proporcionando melhor qualidade de vida ao paciente. A retirada dos pólipos e lesões torna o tratamento mais simples. Esse procedimento é cirúrgico, realizado a partir de uma colonoscopia ou por cirurgias com ressecções locais dos tumores”, explica.

O médico ainda destaca que os principais sintomas da doença são: o sangramento ao defecar, anemia sem causa aparente, principalmente em pessoas com mais de 50 anos. Diarreia, intestino preso, desconforto abdominal com gases ou cólicas, permanência da vontade de evacuar mesmo após a evacuação, emagrecimento intenso, fraqueza, fezes pastosas e escuras e a sensação de dor na região anal. 

“Estudos científicos apontam que a dieta é um dos fatores de risco mais aparentes. Pessoas que consomem carne vermelha, carnes processadas, como salsicha e mortadela; alimentos gordurosos e poucas verduras e legumes são propícias a desenvolver um tumor colorretal. Além disso, a falta de prática de exercícios, a obesidade, o tabagismo e o alcoolismo também são preocupantes”, detalha o médico proctologista. 

Para evitar a doença, a recomendação é que a partir dos 45 anos sejam feitos exames preventivos. “Manter uma dieta rica em frutas, verduras e vegetais, evitar carnes vermelhas e embutidos, praticar exercícios físicos, combater a obesidade, não fumar, não ingerir bebidas alcoólicas em excesso podem ajudar na prevenção da doença”, alerta o médico proctologista do Hospital Felicio Rocha Rodrigo Almeida.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'O projeto introduz dispositivos claros e objetivos, com penalidade para aqueles que prestarem informações falsas ou deixarem de executar as medidas compensatórias', defend...

    Acessar Link