Notícias

Especialista detalha testes de vacina contra coronavírus, em Minas

Por Jacqueline Moura/Itatiaia, 17/09/2020 às 12:45
atualizado em: 17/09/2020 às 12:48

Texto:

Deve ser concluído até dia 30 de setembro um dos mais importantes passos do estudo da CORONAVAC, uma das vacinas candidatas contra o  coronavírus.  Desenvolvida na China e coordenada no Brasil pelo Instituto Butantã, aqui em Minas Gerais a análise da CORONAVAC está a cargo da UFMG que recruta voluntários para tomarem as doses até o fim do mês. 

Ainda restam cerca de 300 vagas e o professor e coordenador do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Fármacos do Instituto de Ciências Biológicas da UFMG, Mauro Martins, explica quem pode e como se inscrever. “Podem participar apenas profissionais da saúde que lidam diretamente com covid-19. Para fazer a inscrição, os interessados devem entrar em contato pelo telefone: 9 7171 2657”, detalha. 

Com várias vacinas sendo testadas no mundo, o professor explica a diferença entre a CORONAVAC e a vacina da Universidade de Oxford. “A CORONAVAC tem como principal característica o fato de ser uma vacina inativada, ou seja, a gente mata o vírus antes de injetar na pessoa. Em teoria este tipo de vacina é muito seguro, por ter um risco menor de ter efeitos colaterais. Agora, pretendemos entender a eficácia. Já a vacina de Oxford, usa um outro vírus que se chama adenovírus que é um pedacinho do vírus do coronavírus nela, o que traz um risco maior de efeitos colaterais”. 

Segundo o professor, ainda não é possível saber quando a vacina estará disponível. Mas os protocolos apontam para a finalização do estudo um ano após o recrutamento do último voluntário, ou seja, setembro do ano que vem. Mas esse período pode ser encurtado dependendo do desenvolvimento das análises. A vacina já está sendo produzida e pode ser liberada assim que houver comprovação de segurança e eficácia. O professor da UFMG, Mauro Martins, lembra que só dá pra saber por quanto tempo a pessoa fica imune ao coronavírus após tomar vacina.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'O projeto introduz dispositivos claros e objetivos, com penalidade para aqueles que prestarem informações falsas ou deixarem de executar as medidas compensatórias', defend...

    Acessar Link