Notícias

Especialista alerta para riscos do aumento de consumo de alimentos ultraprocessados 

Por Jacqueline Moura/Itatiaia, 09/09/2020 às 10:51
atualizado em: 09/09/2020 às 10:56

Texto:

Não é novidade que, com o aumento do estresse e da ansiedade por causa das incertezas geradas no isolamento social durante a pandemia do coronavírus, as pessoas busquem conforto na comida. Mas os danos podem ser bem mais graves do que apenas o aumento de peso. O aumento de consumo dos alimentos processados ou ultraprocessados pode trazer muitos problemas para a saúde devido ao aumento da ingestão de mais gordura, açúcar, sal, realçadores de sabor, conservantes, corantes e outros aditivos.

De acordo com a pesquisadora e professora de nutrição da escola de enfermagem, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Larissa Loures Mendes, existem muitas evidências científicas no Brasil e no mundo que mostram que o consumo excessivo desses alimentos ultraprocessados está ligado ao aparecimento de doenças crônicas como hipertensão, diabetes e obesidade. 

“Uma das grandes recomendações é justamente reduzir o consumo de alimentos ultraprocessados e aumentar o consumo de alimentos in natura e minimamente processados. Fazer desses alimentos mais naturais e nutritivos a base da nossa alimentação. Isso para prevenir o aparecimento de doenças crônicas não transmissíveis”, explica. 

A especialista ainda chama a atenção para o pensamento das pessoas de que o consumo de alimentos in natura e minimamente processados é mais caro do que os alimentos ultraprocessados. “Isso não é verdade, um estudo recente mostra que atualmente o preço desses alimentos com alto grau de processamento  ainda é maior do que o preço, por exemplo, de frutas e hortaliças”, destaca Larissa Loures Mendes, pesquisadora e professora de nutrição da escola de enfermagem da UFMG.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'O projeto introduz dispositivos claros e objetivos, com penalidade para aqueles que prestarem informações falsas ou deixarem de executar as medidas compensatórias', defend...

    Acessar Link