Notícias

Em época de tempo seco, médica alerta para risco de desidratação de idosos 

Por Jacqueline Moura/Itatiaia, 10/09/2020 às 11:49
atualizado em: 11/09/2020 às 11:55

Texto:

A primavera se aproxima e, com ela, a irregularidade climática. A estação que fica entre o Inverno, predominantemente seco, e o Verão, normalmente mais chuvoso, trouxe o calor, mas a sensação de baixa umidade permanece por causa da falta de chuva. Nesta época do ano, todos sofrem com males causados pela baixa umidade do ar. Além das crianças, os idosos estão entre os mais afetados com esse tempo seco. 

De acordo com a médica Télcia de Vasconcelos, para minimizar os impactos da baixa umidade do ar na saúde dos idosos, o consumo de água é de extrema importância. “Os idosos perdem a sensação de sede e, não tomam água com frequência, nem pedem. Por isso é preciso insistir com eles, para ingerir água e outros líquidos. Se eles não tomarem água vão entrar em desidratação”.

Segundo a médica, a água é o veículo principal do nosso organismo para eliminar as impurezas do corpo e ajuda no metabolismo. “Geralmente, o idoso perde a sensação de sede, ele acha que não precisa tomar água, por isso, surgem os casos de desidratação em idosos. Quando vamos ver, o paciente já está desidratado e com problemas renais, sendo necessária até a diálise para recuperar a função renal. A água ajuda a eliminar as toxinas e o rim precisa funcionar bem, sem água, o rim não vai funcionar. Lembrando que o idoso deve fazer a ingestão de, no mínimo, dois litros de água por dia, e comer muitas frutas”, detalha Télcia.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'O projeto introduz dispositivos claros e objetivos, com penalidade para aqueles que prestarem informações falsas ou deixarem de executar as medidas compensatórias', defend...

    Acessar Link