Notícias

CBF fará reunião com 20 clubes da Série A e com municípios para tratar da volta do público aos estádios

Entidade vai conversar com as autoridades de saúde das cidades dos times da 1ª divisão para tentar liberar 30% da capacidade total das arenas para os torcedores

Por Redação, 22/09/2020 às 21:26
atualizado em: 22/09/2020 às 23:44

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00


A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) se reunirá na próxima quinta-feira (24) com os 20 clubes da Série A do Brasileirão e com os presidentes das federações para tratar da volta dos torcedores aos estádios. Logo em seguida, o encontro será com as autoridades de saúde dos nove estados e 11 municípios, aos quais os clubes são vinculados, para tratar da autorização local do retorno do público ao futebol.

O pensamento da CBF é que não haja exceção para a volta dos torcedores aos estádios. “É fundamental que essa oportunidade da volta do público seja para os 20 clubes da Série A”, disse o secretário-geral da CBF, Walter Feldman, em entrevista ao repórter Wellington Campos, da Itatiaia.

Neste momento, a proposta da CBF, que foi aprovada pelo Ministério da Saúde, é de que os estádios sejam limitados a 30% da capacidade total para receber o público. Mas o governo federal não tem poder para determinar o retorno. A decisão caberá a cada prefeitura. Por isso, a reunião com os municípios.

“Precisamos ter a autorização local. Já tivemos o parecer favorável do Ministério da Saúde, mas isso só pode ocorrer se tivermos a autorização local. Portanto, é um longo e complexo processo de interpretação da realidade da epidemia, visa a segurança da ida dos torcedores aos estádios na sua quantidade, mas também com toda a proteção e todas as medidas necessárias”, declarou o secretário-geral da entidade.

A Prefeitura de Belo Horizonte anunciou na tarde desta terça-feira que não autoriza a volta de torcida nos estádios da capital. Desta forma, o Atlético não poderia mandar seus jogos na cidade com público. "A Secretaria Municipal de Saúde e o Comitê de Enfrentamento à Covid, neste momento, não autorizam o retorno das torcidas aos estádios em Belo Horizonte. A SMSA não recebeu qualquer notificação ou comunicado a este respeito e reafirma que essa decisão cabe ao município", informou a PBH em comunicado.

Feldman admitiu que a CBF pode encontrar resistência em alguns municípios, mas indicou que a entidade deverá ter um plano B para propor aos clubes. “Gostaríamos que esse retorno do público pudesse ser realizado de forma integrada, gradual e sistêmica. Ou seja, é a volta dos torcedores aos estádios nos nove estados e nos 11 municípios. Evidentemente, um ou outro poderia ter dificuldades, aí nós poderíamos pensar em outra logística”, declarou.

No entanto, a Itatiaia já noticiou que o retorno presencial aos estádios em Minas é estudado para daqui a menos de dois meses, na partida entre Atlético e Flamengo, agendada para 8 de novembro, no Mineirão, na abertura do returno do Campeonato Brasileiro.

Segundo Feldman, o presidente da CBF, Rogério Caboclo quer fazer a volta do público aos estádios de maneira segura e vai tratar isso na reunião com os clubes e autoridades de saúde estaduais e municipais.

“Estamos acompanhando o desenvolvimento internacional da epidemia, sabemos dos fatos. O presidente Rogério conversou com a sua diretoria dizendo que isso será feito de maneira muito sensata, muito responsável e muito segura. Queremos criar mecanismos, protocolos, rotinas e procedimentos que permitam que isso aconteça com toda a segurança”, finalizou.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'O projeto introduz dispositivos claros e objetivos, com penalidade para aqueles que prestarem informações falsas ou deixarem de executar as medidas compensatórias', defend...

    Acessar Link